);
Novo Portal do Investidor Home Broker Abra sua Conta
contato@solidus.com.br
(51) 3327-9888

Blog

Taxa Selic a 5,5%, onde investir?

//
Posted By
/
Comment0

No último dia 18  de agosto, o Conselho de Política Monetária (Copom) anunciou a queda da taxa Selic para 5,5%, renovando sua mínima histórica. A Selic é a taxa básica de juros da economia e indexa a rentabilidade de vários investimentos, além de ser parâmetro para outros índices como o Certificado de Depósito Interbancário (CDI).    

A decisão do Copom pode ser muito boa para estimular a economia brasileira, mas como ficam os investimentos nesse cenário?

Para superar a inflação, é preciso fugir da poupança, mas os ativos de renda fixa mais conhecidos também estão começando a perder atratividade. Obter ganhos de 1% ao mês sem correr riscos é coisa do passado. Lá em meados de 2015 e 2016, quando a Selic bateu em 14,25% ao ano, o Tesouro Selic e CDBs de 100% do CDI ofereciam esse retorno tranquilamente. 

Hoje a renda fixa ainda pode ser uma opção para investidores de perfil mais conservador ou para uma reserva de emergência, mas como já vimos aqui no blog, para obter maior retorno é preciso tomar mais risco

Para quem não quer sair da renda fixa, a saída é se arriscar um pouco mais em produtos que não são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), mas proporcionam uma rentabilidade um pouco maior, como debêntures incentivadas, por exemplo. 

Agora, tomando um pouco mais de risco, o mercado nos fornece diversas opções para rentabilizar nosso patrimônio. Hoje vamos falar de três tipos de investimentos para você que quer sair da renda fixa ou apenas aumentar a diversificação da sua carteira. 

Fundos Multimercado

Um fundo multimercado é uma categoria de fundo de investimento que tem como política mesclar aplicações de vários mercados, como renda fixa, ações, câmbio, entre outros ativos. A grande maioria desses fundos tem um risco atrelado que varia de médio a alto, podendo ter performances acima ou abaixo do esperado. 

As regras para os multimercado não são as mesmas de outros fundos de investimento, que são limitados a uma categoria. Dessa forma, o gestor tem mais liberdade para traçar estratégias envolvendo ativos de naturezas distintas, misturando classes de ativos e atingindo uma rentabilidade superior com um risco controlado.

A principal vantagem está na diversificação. Fazer aportes em diferentes classes de ativos é a melhor forma de balancear os riscos e manter uma rentabilidade média, pois mesmo perdendo em algum investimento, você pode estar seguro em outro. O fundo multimercado proporciona essa diversificação sem esforço, pois é o gestor quem vai tomar essas decisões por você. 

Fundos de Ações 

Um fundo de ações é uma carteira de ativos de renda variável, que pode ter em seu portfólio: ações à vista, certificados de depósito de ações, cotas de fundos de índices de ações e recibos de subscrição. Portanto, esses fundos tem um risco alto atrelado, sofrendo altas volatilidades devido à  variação de preços de ações que estão dentro de sua carteira. 

Esses tipos de fundo são uma forma mais simples de investir na bolsa de valores, por isso são recomendados para investidores que se sentem confortáveis com a tomada de risco, mas não possuem muito conhecimento ou tempo para acompanhar o mercado. Afinal, a carteira é administrada por um gestor que faz a alocação de patrimônio e segue a estratégia especificada no regulamento.

Também é importante lembrar que esse é um investimento para objetivos de médio e longo prazo, pois o investimento pode trazer volatilidade, gerando perdas ou ganhos ao sacar o seu investimento. Mirando no longo prazo, você não ficará refém das flutuações do mercado de ações e poderá raciocinar com tranquilidade antes de tomar qualquer decisão.

Ações

Você também pode investir diretamente em ações de empresas listadas da Bolsa de Valores através de uma corretora. Quem compra uma ação na Bolsa de Valores está adquirindo uma pequena parte de uma empresa, tornando-se sócio dela. Desse modo, você pode se beneficiar de eventuais distribuições de dividendos e demais eventos societários.

Os preços das ações oscilam todos os dias e são influenciados por diversos fatores que podem ser tanto internos, relacionados com o desempenho e com os resultados da empresa, quanto externos, como eventos políticos, desastres naturais, entre outros. 

Portanto, o investidor deve se manter informado sobre a situação das empresas e da economia e política do Brasil e do mundo. E, claro, preparado para uma alta volatilidade da sua carteira. 

O mercado de ações é considerado de alto risco voltado para investimento de médio à longo prazo. A grande vantagem desse investimento é a alta taxa de retorno que algumas ações podem proporcionar. 

Qual a diferença entre comprar ações e investir em Fundos de Ações?

A principal diferença está relacionada à praticidade. Como já vimos, para comprar e vender ações, você precisa estar sempre informado e acompanhar o mercado com mais frequência. Já no Fundo de Ações, você deixa esse trabalho para o gestor do fundo. 

Outro ponto importante é a diversificação. O Fundo de Ações pode ser uma forma acessível de ter uma carteira de ações diversa. Com uma carteira diversificada, você pode obter ganhos mais equilibrados e consistentes.

Tomar um pouco mais de risco pode trazer desconforto para quem estava acostumado com os rendimentos constantes e seguros da renda fixa. Por outro lado, o mercado nos oferece diversas possibilidades para diferentes perfis de risco. O mais importante é entender que tipo de investidor você é antes de fazer sua escolha. 

Investindo com a Solidus, você encontrará as melhores opções para o seu perfil, seja no Fundo Multimercado, no Fundo de Investimento em Ações  ou operando diretamente na Bolsa de Valores. Para quem optar pela compra e venda de ações, nossa equipe de gestão está sempre disposta a conversar e auxiliar você a tomar as melhores decisões. Quer saber mais? Visite nosso site e conheça nossos produtos!    

Leave a Reply